Maio de 2016

PUBLICAÇÃO ||18 de maio de 2016 || ATUAL**

Salve, Diário! Depois de dois meses sem publicar, voltei!! rs
Quem é Leitor assíduo do Blog deve estar estranhando a ausência, mas compreende, pois somos Vestibulandos de Medicina e o tempo é curto! Poucas vezes consigo ficar aqui livre, sem ter Redação pra fazer, sem ter Tarefas, sem ter Simulados, sem ter Leitura de Obras da FUVEST, etc.
Como andam meus estudos?
Interessante essa pergunta, estou numa fase de muita maturidade nos estudos, sou flexível, sei o que preciso forçar, onde consigo ponderar, sou seletivo em todos os aspectos… É bem interessante estar na condição de saber fazer os exercícios mais complexos do vestibular mais difícil do País (sem considerar o ITA), a Fuvest, e ter domínio do que se está fazendo, entender o porquê de tais raciocínios e ações.
Quando faço meus tarefas bate aquela nostalgia engraçada: “cara que alegria, antes eu não tinha noção de como resolver isso, hoje vejo que é absurdamente fácil, só exige paciência”..  O Alexandre de hoje está mais calmo, não está correndo feito louco como nos anos anteriores, sabe quando deve parar pra descansar sem peso na consciência, consegue resolver o que acha necessário, reforça o que sente que é importante, aumentou as médias em todas as provas que fez; obviamente, há uma margem de erro nesses simulados, mas, fico contente por ter muito mais possibilidade de ser aprovado que antes. É bem engraçado me comparar dessa forma… Antes tudo era tão impossível… Hoje parece que estou só praticando consciente de que vai ser esse ano… Às vezes esqueço até que existem pessoas concorrendo por essa vaga, pessoas boas e que merecem. Mas, quando peso todo o meu esforço, tudo o que construí, as renúncias, o sacrifício financeiro, o distanciamento de pessoas que amo, o tempo que não tenho para dar atenção ao meu avô… Cara.. Eu mereço que seja esse ano! Nunca pensei nessas coisas, nunca coloquei nada na balança.. Porém, vejo que tudo valeu a pena, e mereço imensamente a vaga que me aguarda, meu lugarzinho na USP-PINHEIROS, sou audacioso a ponto de dizer que quem luta pelas vagas da pinheiros, tem uma vaga a menos pra disputar esse ano, porque dessa vez não hei de ceder minha entrada nessa Universidade, por nada. Estou muito concentrado. Estudando de forma equilibrada, fazendo o que meu Professor (que está convivendo comigo pelo 3º ano) disse. Eu falei pra ele em fevereiro: “caramba Professor, vou ter que começar tudo outra vez… Ele falou: “você não vai começar nada, você vai continuar de onde parou e dessa vez até o fim.” Esse Professor sempre foi muito importante na minha trajetória, aliás, todos são. O Objetivo foi muito acolhedor, cheguei a ter oportunidade de ir para outro cursinho de ponta, mas não fui. Porque no Objetivo me sinto confiante, tenho as pessoas que sempre estiveram ao meu lado. Tenho todo apoio, toda dedicação e os melhores profissionais, tudo pra conquistar minha vaga. Retomando o que eu estava dizendo… Fiz a seguinte pergunta ao meu Professor: “você acha que devo adiantar os conteúdos antes das aulas?” Ele disse pra mim que o mais adequado seria ponderar tudo, sedimentar meu conhecimento, solidificar os conteúdos. Eu pensei inicialmente que seria algo ruim, queria ouvir outra coisa, esperava que ele dissesse pra adiantar tudo. Mas, quando se trata de alguém que trabalha há mais de 20 anos (pelo que sei) com Vestibular, que sempre vê aprovações de alunos de sucesso, ele tem toda a razão! Estou seguindo o que ele me orientou, e posso afirmar com convicção! Num mês onde todos estão perdidos (o temido mês de maio), com conteúdos atrasados, fazendo coisas involuntárias por não saberem mais o que fazer da vida… Estou firme, consciente, lúcido. Sedimentando meu conhecimento, e extraindo o melhor de mim. Estou muito contente com os resultados. Apesar da minha alegria… Fico um pouco triste de ver algumas pessoas que eu apostava que seguiriam firmes, começarem a desistir involuntariamente. As pessoas desanimam quando não se preparam para o desafio… Algumas vezes fui questionado porque sou tão realista quando falo de Vestibular, e não é pra deixar ninguém desanimado… É pra preparar as pessoas para o pior, porque, como uma sábia professora minha diz: “dias piores virão”… kkkkkkk Ela é genial; realmente… Dias piores virão.. Mas, pra quem se prepara, não fica só idealizando, e põe a mão na massa incansavelmente, enfrentando qualquer obstáculo que apareça, superando as dificuldades, dando vários jeitos, se desdobrando pra aprender, decorando as coisas (infelizmente química exige muita decoreba), quem se dedica, consegue enfrentar os “dias piores” e sair vitorioso. Nada me deixa mais satisfeito e orgulhoso que estar “vivo” nesse ar cinzento e turvo, onde vários já se perderam… É isso aí, Diário! Vamos firmes e fortes, sem deixar o desânimo parar nosso progresso. Porque, nascemos para vencer. O primeiro Vestibular foi difícil, muito mais que esse, e, enfim.. Nos trouxe à esse mundo! Estamos vivos. Fecundamos nosso óvulo materno, e temos o poder de decidir o que seremos daqui para frente. Tudo depende da nossa vontade de querer transformar nosso futuro, com as nossas ações do presente.