Quem é vivo sempre aparece…rsrs E o saldo? Quais as novas?

Salve galera!! Quanto tempo heim?!! Como vocês estão? Esperançosos? Tristes? Angustiados? Receosos? Eu não sei qual é a resposta de vocês, mas eu estou numa fusão de leve ansiedade com um pouco de esperança. Apesar de não ter ido para a segunda fase da Fuvest, estou satisfeito com meu retrospecto esse ano. Melhorei em muitas coisas, e incrivelmente esse ano o que me fez não ir para a fase da Fuvest foram as Humanas (área que sempre vou bem), a prova elevou o grau de dificuldade em História e em parte das questões de Português, esse ano fui muito bem em exatas, ao contrário dos outros, mas não fui o suficiente em alguns detalhes pra passar. Minha promessa é, quando eu passar criarei uma postagem com todas as minhas notas nas provas que fiz, desde o começo. Por enquanto, não adianta perguntar, pois não irei falar! rsrs Só posso dizer que estou com esperança de conseguir esse ano algo pelo ENEM ou pela UNIFESP. Esse ano só prestei a prova do ENEM, FUVEST e UNIFESP. Não estava com vontade de esparsar meu desempenho, senti que nas outras poderia não ir bem, por não ter focado nelas ao longo do ano, e a tristeza de provavelmente não ir bem nelas, poderia ocasionar quedas no meu retrospecto nas provas que teria chance de passar. Foi por isso que optei de última hora só prestar essas provas. Pra quem quiser um “repelente” pra não ser indagado em demasia nas festas de final de ano sobre as provas, sugiro uma brincadeirinha na capa do perfil do Facebook de vocês, eu fiz esse e coloquei no meu… rsrs

MLIORRR
Simplesmente, capa do meu Perfil…rs

Se o plano que segui esse ano tiver dado certo e minha nota for suficiente para conseguir uma vaga em Medicina, criarei uma postagem explicando melhor como estudei, como fiz pra flexibilizar o que não deu certo, e como estudei as matérias que tinha mais dificuldade. Acho válido criar essa postagem, mesmo que não seja aprovado esse ano, pois posso dizer à vocês que fui muito melhor do que estava indo quado fazia cursinho. Nada contra os cursinhos, é que eu não aguentava mais, estava me acabando, não tinha alegria pra mais nada, não conseguia aprofundar nada (não dava tempo), não conseguia resolver provas antigas, não conseguia sair, não podia viver. Tudo isso contribuiu para meu crescimento nos primeiros anos, e no último, para minha maior queda. Justamente intensificado pela morte do meu avô. Depois desse ocorrido pensei muito até tomar coragem de estudar exclusivamente por minha conta. Foi uma escolha bem complicada, mas foi a melhor! Esse ano tive tudo, tive tempo pra estudar, pra dormir, pra sair (raramente saio), pra assistir coisas que gosto na internet (Futebol, desenhos, séries, tudo com moderação), tive tempo pra ficar com minha família, sempre por perto. E o principal, nos momentos em que geralmente no cursinho eu estava angustiado e sozinho, eu tinha minha família por perto. Isso fez muita diferença em meu ano. Apesar de saber que eu poderia ter ido melhor esse ano. Eu já fui muito melhor que ano passado, e quando digo “muito”, não é pouca coisa, são passos largos. Ano passado tive uma queda gigantesca no meu rendimento, e não foi por falta de preparo, conhecimento, nada disso… Foi principalmente emocional. Eu precisava dessa reabilitação que tive esse ano. Eu precisava respirar, sem necessariamente deixar de estudar. A única coisa que não consegui cumprir esse ano, foi ficar fitness… rsrs Infelizmente nem tudo dá certo. Mas, minha meta agora é melhorar meu físico. Dei uma boa relaxada nessa parte. Já começarei firme em janeiro, e verei se consigo fazer caminhada com minha mãe, assim ainda abarco ela nessa vida saudável. Pra prolongar o tempo com ela! Saúde é tudo, gente, não adianta ficar bitolando, se matando, se você não tiver tempo pra desfrutar as conquistas das renúncias que fez. E tempo que digo não é o cronológico, que mensuramos maquinalmente, digo, especialmente o tempo de vida, aquele que você aumenta conforme se cuida fisicamente, emocionalmente, psicologicamente… Se você está uma estafa, explodindo, não aguenta mais nada… Repense algumas coisas. Porque não é normal estar dessa forma e querer continuar assim. É preciso atitude pra trazer de volta a vitalidade que se tinha antes, mesmo que as corrosões dessa vida de vestibulando tentem tirar o sorriso do seu rosto. E aos que foram para as respectivas segundas fases que fizeram, meus PARABÉNS! Se quiserem uma dica nesse momento, só diria que mantenham a calma, durmam bem e só resolvam provas de segunda fase, aproveitem as resoluções dos cursinhos.. E nada de perder tempo vendo várias aulas. Só reveja algum assunto específico que você tenha errado na prova que fez. Se não entender a resolução do cursinho, dá tempo de pegar esse tópico isolado e rever a teoria, fazer uns exercícios de fixação, e tentar resolver de novo a questão da prova. E ir assim até o penúltimo dia antes da prova. Depois, tire um dia pra relaxar, ver um filme, sair, dormir o dia todo.. E boa segunda fase!

O que estou fazendo agora?

Então, atualmente estou dormindo demais. Retomando alguns assuntos gradualmente, porque não consigo esperar resultado de vestibular, desse modo, na pior das hipóteses  – se reprovar -, estarei bem adiantado. Visto que meu planejamento já está feito, com mudanças pontuais no que aparentemente não deu muito certo. Por exemplo, aumentei a prioridade das questões escritas, pra ficar mais ágil nelas. Também, incluí mais provas escritas, além disso, meu plano é terminar mais rápido os assuntos, pois prestarei Unesp do meio do ano, e quero chegar com condições de passar entre os mais bem classificados no curso de maior corte. Assim, treino para a Unesp do final de ano. E outra mudança, é que farei todas as provas que não fiz esse ano. Com os ajustes que alterei, certamente conseguirei chegar confiante em todas as provas que prestar. Mas, calma… Parece que estou me enchendo de estudos agora, sem descansar… Ai meu Deus, que vida desgastante… rs Calma lá! Esse ano consegui terminar meus estudos antes do tempo planejado, o que ajudou foi já conhecer uma boa quantidade de assuntos que acabou agilizando o processo. Isso me possibilitou em meados da segunda metade de outubro, só ficar fazendo revisão e prova, depois, em novembro, era basicamente dormir e prova. Então, descansei bastante. Dormi muito. E quando estava cansado, simplesmente não fazia nada, dormia o dia todo. Foi bem estratégico meu ano. Então, pra torná-lo ainda melhor, se meu nome não aparecer na Lista, continuarei embalado. Porque não vou esperar até fevereiro pra saber se farei minha matrícula. É muito tempo… Especialmente por não ter mais tempo a perder, se não passar esse ano, é por detalhes. Então, não vejo motivos pra parar. Se ficar parado por muito tempo, começo a me sentir inseguro, a esquecer algumas coisas, a atrasar, porque até pegar ritmo novamente… Leva algumas semanas. Então, estou estudando mais gradualmente. Assim, não fico angustiado esperando resultados… rsrs Outra, também estou lendo uns livros muito bons! Nenhum livro obrigatório, não que eu não goste, gostei dos livros da Fuvest, mas sempre quis ler outras coisas e não tinha tempo, agora dá! O único livro obrigatório que lerei é “A Relíquia” do Eça de Queirós, pois ele entrou no lugar de “A Cidade e as Serras” do mesmo autor. Fora isso, comprei Asimov “Os próprios deuses”, “Sapiens – Uma breve história da humanidade” do Yuval Noah Harari, e ganhei a coleção “1808, 1822 e 1889” do Laurentino Gomes, entre outros que pegarei ao longo do ano, como, por exemplo, “Homo Deus” do mesmo autor de “Sapiens”, então aproveitarei bastante dessa forma. E sobre festas, só irei numa festa de natal da minha avó. Não saio ano novo. Ficarei com minha mãe em casa, amo ficar tranquilo, tomar champagne lá, fazendo o que gosto, sem ir pra loucura que fica na rua, nas festas, etc. Sinceramente? Odeio muita zona… rsrs Sou mais reservado.

O que farei se passar esse ano?

Sinceramente, não sei… A única coisa que sinto que sentirei é vontade de chorar, de gritar, mas, não dá pra prever nada. Cheguei a dar início num texto sobre a aprovação, é bom porque ele começa a ser escrito num momento em que não sei se vou passar, daí, a continuidade virá já no momento da aprovação. Então, essa gradação de sentimentos, esse paradoxo de sensações… Será sentido por vocês quando eu postar. Já aviso que será longo! Mas, nesse momento tudo é especulação. Apesar de sentir que existe a possibilidade de passar esse ano, coisa que já é nova, visto que nunca senti isso em anos anteriores. Pra mim só resta esperar.

O que achei das provas desse ano?

As provas estão seguindo uma tendência já sabida, estão ficando mais conteudistas. Isso é bem óbvio. Direi dá mais notória, se tiverem dúvidas de outras, mandem nos comentários. Bom, o Enem foi bem tranquilo no primeiro dia, apesar de ter coisas complicadas, lembre-se que as questões que pesam são as fáceis, sem quebrar a linearidade, o que mostra regularidade no acerto, valorizando seu conceito na TRI (Teoria de Resposta ao Item). Já o segundo dia… Foi o que mais perdi pontos. Não tinha como ir bem em tudo, já que a prova não estava equilibrada, muitos cálculos e umas pegadinhas em Natureza, e muitos cálculos complexos e outros longos em Matemática, detalhe, com pegadinha. Acho que o ENEM é uma prova que não dá pra ficar perdendo tempo, você faz e tchau. Parte pra próxima. Se ficar perdendo tempo raciocinando em questão, não conseguirá acertar quase nada. Fora que colocar pegadinhas é sacanagem. O Nível de atenção se reduz pela necessidade de avançar rápido. Eu estava tendo tempos recordes nas provas antigas, e perdi muito tempo no dia da prova. Eu treinava com um aplicativo de contagem regressiva. A cada prova, reduzia cinco minutos do tempo máximo da prova anterior. Chegou um momento que o tempo estava tão escasso, que tinha que correr pra terminar a prova. Isso me ajudou muito esse ano. São muitas experiências pra caberem em uma única postagem… rsrs Mas, sobre a prova, essa foi minha impressão. E sobre a Redação, terminei tão rápido a prova de Humanas e Linguagens, que me restaram duas horas para criar o texto. Apesar de ter sido um tema específico, tive tempo de aplicar todo treino que fiz ao longo desse ano, e creio que meu texto ficou muito coerente. Me esforcei bastante. Só não digo com convicção que conseguirei esse ano, porque a Redação tem um peso vitalício ou letal. Então, como na passagem anterior… Aguardemos o resultado! rsrs Creio que a TRI esse ano vai surpreender muita gente positivamente. Não que a média vá cair, jamais. Mas, se antes pra fazer, por exemplo, 750 em Matemática, uma pessoa precisava de umas 30 questões, talvez nessa prova, pela dificuldade, ela necessite apenas de 25 ou quem sabe, um pouco menos. Então, aguardemos galera! É a minha experiência de 7 anos prestando ENEM que diz isso. Não se assustem com os “7 anos”, não foram todos Medicina, nem, tampouco, estudando.

Considerações Finais

Desculpem a demora pra postar, vocês sabem que estamos caminhando no mesmo trilho, com o objetivo de não descarrilar… Então, é sabido que posso me ausentar como ocorreu, mas, não esqueço jamais o Blog. Ele contém meus relatos mais íntimos, desde quando eu era apenas um vestibulando de primeira viagem. Não tenho nenhuma diferença de você que está começando, tampouco de você que já está calejado. Temos as mesmas dificuldades, angústias, incertezas. Talvez não em mesma intensidade, mas são as mesmas indagações. Queremos Medicina! E vamos conseguir. Então, equilíbrio, simplicidade e busque o que te faz bem. Esqueça os resultados, eles são inevitáveis. Só aproveite a finitude com as pessoas que valem a pena ter, pois elas não são eternas, mas não se esqueça, você também não é. Então, se valorize e se cuide. Boas festas!! E muito obrigado por ter chegado até aqui. Recomende o Blog para seus amigos, e me siga no Instagram, muita coisa que não posto aqui, está lá! rsrs