O sonho de cursar Medicina na USP Pinheiros

?????????????
Eu e minha amiga Roberta, ambos em busca do sonho de entrar em Medicina na USP Pinheiros.

Salve, caros! Estavam com saudades? Fazia tempo que não conseguia dialogar com vocês, estamos num momento intenso de preparação, sei que muitos de vocês precisam dar um tempo às vezes para recuperar as “energias internas” como assim? U= ³/2 nRT? Bom, se vocês forem um gás… (brincadeira), chega de estudos por enquanto! As energias das quais me refiro, são as “cargas emocionais”, acredito que muitos aqui sonham em fazer parte da USP, então falarei um pouco sobre meu dia na Feira de Profissões. Eu fui ano passado, esse ano também (fui ontem), não me canso de alimentar minha Fé disso tudo, utilizei a foto para ilustrar esse sonho, cheguei a comentar com minha amiga que quando a gente passar, vamos tirar mais uma com a camisa de Calouros, ao lado do Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho. Que esse dia seja no início do ano que vem.
Foi bem interessante essa visita, não vou por apresentar atenuada “indecisão”, afinal, os Leitores assíduos já devem ter certeza, tanto quanto eu, que nasci para a MEDICINA, especialmente, a Medicina da USP Pinheiros. Qual seria o motivo dessa visita, então? Simples. Cheguei a comentar com vocês numa publicação recente sobre esse momento complicado que passamos no mês de maio, crises emocionais, cansaço, estresse, solidão, ansiedade, e por aí vão as moléstias socio-psicológicas. Esse é meu 5º ano passando por tudo isso; lendo minhas publicações parece que sou a pessoas mais forte do Universo, calma né gente. Sou ser humano como vocês, tenho problemas também, a diferença é que hoje, após tantas, derrotas criei mais maturidade, me conheço melhor, sei quais atitudes devo tomar para impedir que a tristeza que surja interrompa e interfira em meu ingresso na instituição dos meus sonhos, tudo isso é para fazer com que essa transição, Vestibulando-Calouro, seja a mais harmoniosa possível. Os organismos buscam sempre a homeostasia, significa, através de processos fisiológicos, buscar uma harmonia, o equilíbrio. Sou um ser em constante busca da homeostase, acredito que vocês também. Apesar da “Teoria do Caos”, acredito que uma pessoa feliz, é uma pessoa com paz de espírito. Matérias atrasadas tiram minha paz! (risos eternos). Bom caros, sem mais delongas, vamos aos detalhes da visita!
Inicialmente, chegamos à USP (alguns minutos atrasados) o motorista “bugou” no caminho, mas deu tudo certo. O primeiro setor foi o museu de Medicina, muitas coisas interessantes, tudo sobre a fundação da USP, instrumentos antigos que eram usados, muita história, os progressos tecnológicos e avanços em técnicas cirúrgicas, achei bem interessante a “cápsula do tempo”, que será aberta em 2062 (se não me falha a memória). Após a breve visita no museu, – muito rápida pelo atraso referido -, já tínhamos o tempo à nosso favor, então fomos visitar a sala que são treinados os procedimentos de Urgência e Emergência, vimos o funcionamento do DEA (Desfibrilador Externo Automático) Protocolos de Primeiros Socorros atualizados, fizemos algumas simulações de RCP (Reanimação Cardio-Pulmonar) e a famosa Manobra de Heimlich, para desobstrução das vias aéreas em caso de engasgo. Foi bem interessante, alguns procedimentos mudaram para os profissionais de saúde, a hiperventilação pelo Ambu, o ABC da saúde mudou de ordem (não recordo a atual), várias técnicas foram diferenciadas, hoje é mais importante preservar o cérebro do paciente, por isso, a segurança do local é checada, e a responsividade é mais rápida, pulando direto para a massagem cardíaca e solicitação do DEA ligando no 192, para ampliar a chance de sobrevida enquanto o Resgate não chega.
Após essa visita, tivemos o diálogo com dois calouros e três veteranos, juntamente ao Professor-Doutor responsável pelo acompanhamento deles. Foi um diálogo bem interessante, eu como sempre fiz a minha pergunta! Como sou um pouco sensitivo em algumas coisas, sinto que estou próximo de finalmente realizar meu sonho, não sei se finalmente será em 2016, mas sinto que estou perto! Minha pergunta foi: Como vocês estavam se sentindo no ano em que foram aprovados, como controlavam os estudos e o emocional? As respostas foram bem interessantes, mas uma foi a que eu queria ouvir. Não lembro o nome do Estudante, ele disse que no ano em que foi aprovado ele percebeu que cometeu muitos pecados no ano anterior, estudava de uma forma burra, mas no ano que passou, era mais estratégico, não perdia tempo com o que já sabia e estudava intercalando os horários, quando batia uma “estafa” ou cansaço, ele parava tudo, ía conversar com os amigos, passear pelo cursinho e depois voltava à rotina e enfrentar os exercícios, ele disse inclusive, que no ano em que passou ele trabalhava, trabalhou em dias intercalados numa pizzaria no horário noturno, por isso, acreditem! Tudo é possível com vontade. Ele disse que hoje vive um sonho, inclusive, vocês vão estudar muito mais na Faculdade, mas o interessante é que serão coisas que vocês gostam, hoje ele estuda tanto, mas acaba não percebendo que está estudando, porque quando pega algum caso clínico para tratar, acaba estudando medicamentos, ou algo para aplicar no paciente e quando vê, sem perceber, devora os livros! Gostei muito dessa visão, foi a resposta que eu esperava ouvir. Tiveram várias perguntas um pouco repetitivas, outras desnecessárias, mas muitas proveitosas, sobre as oportunidades das bolsas de iniciação científica, são muito incentivadas e quem quer consegue pois tem muitas, e também falaram sobre alojamento, bolsas para intercâmbio, etc.
Após essa visita, fomos ao Laboratório de Anatomia, vimos vários órgãos (reais) bem explicados pelos orientadores, Fígado, Rins, Cérebro, Pulmões, Braço, Perna, Intestino Grosso e Delgado, um corpo com todos os órgãos dispostos, uma placa com uma técnica de ressonância magnética “envelopada” numa lâmina de vidro, foi até comentado sobre o Médico que conhecia essa técnica, ele foi para Alemanha estudar a técnica, desenvolveu na USP e morreu contaminado pela radiação antes de compartilhá-la com outros Médicos, então as placas estão até hoje para estudos no Laboratório de Anatomia da USP, fora os esqueletos completos montados e reais que tinham lá. Foi bem interessante. Algumas pessoas ficaram sensíveis ao formol, mas ninguém passou mal (risos).
Por último, fomos ao Anfiteatro da Pinheiros para ter a apresentação da Medicina na USP, informações sobre Graduação, Doutorado, Pesquisas Científicas, Grade Curricular, Especializações e depois disso, tivemos o diálogo com os Professores Universitários responsáveis pelo ensino dos acadêmicos, eles são muito sinceros, isso foi bem interessante. Isso é como um “filtro”, quem vem para Medicina atrás de dinheiro – apenas -, já desistiu ali mesmo… (risos). Tiveram perguntas interessantes, obviamente, outras desnecessárias, mas eles responderam todas, mostraram o que a USP espera de nós. Houve até o comentário sobre o suicídio dos Médicos atualmente, tanto de estudantes, como médicos formados, parecia ser uma pergunta desnecessária, mas trouxe reflexão e mostrou que a USP se preocupa com a saúde mental dos Estudantes, e, principalmente, que atualmente, a depressão e outros problemas psiquiátricos estão intimamente ligados aos suicídios de Médicos, por isso eles disseram que é bom além de só estudar, participar da vida Política da Universidade, da Atlética, conviver socialmente e não se isolar de tudo. Não fiz nenhuma pergunta, mas degustei todas as que foram feitas, buscando extrair o que tinha de melhor de cada experiência, a responsável pela atual especialização (talvez eu mude de ideia no internato) que por enquanto quero, Infectologia, não estava, então não haviam perguntas de minha parte. Sobre a graduação, muitas coisas foram esclarecidas, do Ciclo Básico (difícil e importante, segundo os estudantes) ao Internato.
Depois disso tudo, do dia maravilhoso em que recuperei minhas forças para enfrentar mais alguns pesados meses de intenso, porém, estratégico estudo, tirei essa foto com minha amiga, ilustrando a publicação. Tenho muitos amigos que me ajudam, me apoiam e que eu também os apoio, a minha “irmã mais nova”, chamo ela de Sol, a Roberta da foto e todos os outros amigos, eu ficaria aqui fazendo uma lista, todos eles são importantes nessa transição e admiro o caráter e a maturidade deles. É importante que vocês sejam convictos disso: não estamos sozinhos nesse mundo, o distanciamento e a autoexclusão só trazem uma coisa: reprovação, solidão e depressão. Óbvio, toda regra há exceções, mas um dia essas pessoas reclusas hão de precisar de alguém, fomos feitos para viver em sociedade.
Espero que o texto de alguma forma contribua para fazê-lo, – caro Leitor -, ascender como pessoa, e retomar todas as energias para conseguir realizar seu sonho, seja este na USP ou em outra Faculdade de Medicina, que você alcance seu objetivo, só você pode fazer isso se tornar real, valorize-se, respeite seus limites e voe para sua aprovação!

Como vencer a temida “crise de maio”?

como-melhorar-seu-rendimento-nos-estudos-4fbd3cdd88ad2

Olá caros, quem é Vestibulando de Medicina há alguns anos sabe do que estou falando…
Quem nunca passou por isso tem meus parabéns! Ou está controlando bem a relação estudo-descanso, ou não começou a estudar em janeiro ou fevereiro. Não sei qual é seu caso, mas o normal é sentir alguns sintomas de desgaste nesse momento.
Para quem começou em janeiro ou fevereiro e está ralando bastante, sabe bem do que estou falando. Este mês de maio é um pouco delicado, é o mês do desgaste mental, dos conflitos existenciais, do medo de não passar e do acúmulo de matérias. Você não precisa ser o “expert” em organização, agilidade e eficiência para saber que há matérias que se acumulam pelo simples fato de você ter que priorizar as disciplinas de maior dificuldade. Eu sei como é isso, estou com a maior parte da minha pasta de resoluções em ordem, porém, também tenho que atrasar alguns itens para não regredir em minha dificuldade.
Geralmente os professores de cursinho alertam sobre essa “crise de maio”, eu também estou passando por ela, mas o diferencial é você saber lidar com esse momento tendo equilíbrio, não se cobrando muito e tendo muito “jogo de cintura” com a matéria acumulada. Minha dica como Vestibulando que passa por isso há 5 anos é: Apegue-se ao carinho de quem te quer bem, aceite abraços dos amigos, conselhos dos seus professores (eles são muito experientes nesses momentos), carinho da sua família, e, principalmente: não pense que você é um incapaz, pois você é capaz de tudo aquilo que buscar com convicção, a diferença de quem vence para quem desiste é a persistência e a fé! Todos terão momentos difíceis, mas só quem não aprende a apanhar e superar esses momentos que não obterão êxito. Eu sei que você que está lendo essa mensagem por ter se identificado com o título ou com a imagem está passando por isso, e eu lhe digo! É complicado ter momentos de incerteza, se culpar ou achar-se a pior pessoa do mundo só porque não conseguiu compreender a lógica de algum exercício, ou porque não entende Física bem como algumas pessoas, ou por não ter ido bem no simulado e ter que ver algumas pessoas gritando “acertei só 80” e você fez apenas 50, mas você já parou para pensar que o motivo pelo qual você esteja apresentando essas dificuldades, talvez seja o acúmulo de “cargas negativas” sobre seus pensamentos? Os pensamentos negativos causam o medo, e o medo causa um leve “susto” quando você tenta resolver algum exercício – por mais que você domine a matéria -, parece que você não dará conta porque o enunciado é longo, complexo, ou explore outros conhecimentos, e você pensa que não tem conhecimento suficiente para fechar o módulo de matemática, física, etc. E por esse acúmulo de insegurança, você acaba atrasando algumas matérias porque acha que deve estudar mais para dominar aquilo, mas lembre-se! Tudo o que foi compreendido em aula, você só terá que aprofundar o que não foi fixado na hora de aplicar o conhecimento nos exercícios, os erros serão isolados, é só trabalhar aquilo no mesmo dia e resolver de novo, se não der certo mesmo assim, faça outra coisa e retorne numa outra oportunidade naquele item com a cabeça mais leve e sem cobranças desnecessárias.
Quanto às matérias atrasadas, continue priorizando suas dificuldades e tente ao máximo aplicar o método “aula dada, aula estudada. Assim, priorize as matérias vistas no dia, após resolvê-las, vá matando os módulos atrasados! OBSERVAÇÃO: Não queira terminar os 50 exercícios de Movimento Uniformemente Variado; cara! Desencana, faça pelo menos uns 10 exercícios até pegar o raciocínio, e deixe o módulo parcialmente concluído, após fechar as matérias do dia com uma quantidade mínima de exercícios à serem realizados (uns 10 por matéria), faça o que você achar melhor, ou fecha módulos atrasados, ou se quiser, conclui os módulos do dia, mas quer uma dica de amigo? Feche as matérias atrasadas, depois, numa outra ocasião, pegue os exercícios dos módulos parcialmente fechados e resolva sem ver nenhuma teoria, para ver se você realmente aprendeu, assim você faz a tal da “Revisão Aplicada”. É importante você compreender que os exercícios precisam ser selecionados, se o professor ou o cursinho não der a lista dos mais importantes, pergunte aos monitores ou priorize você mesmo conforme os Vestibulares que você quer passar. Use seu tempo para aumentar sua eficiência, assim sobra tempo para simulados do cursinho e para resolver provas antigas do vestibular dos seus sonhos!

[EMOCIONAL] COMO VENCER O DESÂNIMO E O MEDO?
Pense que vários vestibulandos estão na mesma situação que você, muitos que iniciaram a busca pela Medicina infelizmente estão desistindo porque viram que buscar Medicina não é uma tarefa simples, pois mesmo sabendo a matéria de cor, você ainda dança em alguns exercícios, ou pior! A matéria parece não entrar de forma alguma! O que fazer? Quando estiver triste se permita parar por um momento para ver um filme que te deixe feliz, que dê esperança, converse sobre essas coisas com amigos que encontram-se na mesma situação que você, vá à lugares que deixam seu espírito livre para continuar sua jornada. Leia textos da Web de quem enfrentou os mesmos obstáculos que você, buscando sempre atentar-se ao que eles faziam nos momentos ruins. Você tem um arsenal de coisas boas à seu favor, só por estar aqui buscando melhorar como pessoa, já está um passo à frente dos seus “concorrentes externos”, e vários passos à frente do seu “eu” passado. Acredite em você e, quando for preciso: dê um tempo, respire, e volte com todo fôlego! Isso significa recarregar suas baterias emocionais, você está fazendo isso no momento certo! Assim não acumula pensamentos ruins, pois eles são reflexos pesados no fim do ano que é quando você precisa estar “sereno”, leve e com muita consciência de que você deu seu melhor o ano inteiro!
Muito obrigado aos leitores, desculpem pelo tempo que demorei para publicar algo. Lembrem-se, sou um de vocês, passo pelos mesmos problemas e também sofro por não presenciado ainda meu nome na lista dos sonhos, mas tenho certeza que assim que concluir essa jornada, terei mais encantamento ainda em provar à vocês que tudo é possível quando se acredita em um sonho e se desdobra, vencendo todos os obstáculos para renovar a fé com muita força e muito amor pela vida. Abraços!

DESCOMPRESSÃO – PÁGINA DE TEXTOS

Olá caros, faz tempo que não nos falamos, não é mesmo?
Peço-lhes mil perdões pela demora, aos que gostam de ler, criei um novo BLOG, completamente independente deste. Nele serão publicados textos gerais, poemas líricos, satíricos, contos e vários outros gêneros textuais de autoria própria; sim caros! Eu amo escrever, é minha válvula de descompressão. Devemos ter algo para nos aliviar, e escrever me alivia muito, especialmente nessa época como vestibulando, continuarei publicando textos motivacionais no nosso BLOG, e vídeos também, não se preocupem.  O nome do BLOG é “Todo Lirismo do Mundo”.
Aos que quiserem aderir este novo projeto, espero que gostem dos textos. Abraços.

Print e Link da página:
TODO LIRISMO DO MUNDO (LINK)
Sem título